close

Insider

Inteligência Artificial: uma breve história de sua evolução no mundo

Written by Alana Team
on Agosto 03, 2020

A

pesar de o tema inteligência artificial (IA) soar como algo futurístico, os pensamentos sobre uma possível máquina que consiga agir como os humanos, fazem parte da história da humanidade. 

Antigos filósofos, como Aristóteles (384 – 322 a.C.) e Sócrates (390 a.C.), já questionavam como descrever o comportamento humano e o pensamento, e eles fazem parte da história da inteligência artificial. Não é à toa que existe uma área de estudo chamada de filosofia da AI.


Filósofos e AI

Antes mesmo do conceito ter ganhado um nome, Sócrates já questionava a possibilidade de algo que descrevesse comportamentos humanos, e que, talvez, pudesse identificá-los e classificá-los como bom ou mau.

Além dele, Aristóteles apresentou a teoria do Silogismo, que é quando uma conclusão é deduzida a partir de premissas. De acordo com ele, essa seria a lógica perfeita de argumentação.

 

Asset 110@2x

Imagem: Exemplo clássico de silogismo. O argumento é constituído de três proposições declarativas que se conectam de tal modo que, a partir das duas primeiras, é possível deduzir uma conclusão.

 

Esses são os primeiros registros conhecidos sobre estudos relacionados ao comportamento humano e máquinas e, será que hoje em dia já existem máquinas que pensam como os humanos?

Inteligência Artificial Moderna

A evolução da AI moderna passou por várias fases ao longo dos anos e segue em constante evolução.

Após décadas de estudos, os cientistas compreenderam que, primeiro é relevante entender como nós, humanos, pensamos. Motivo: só assim eles poderiam criar maneiras de fazer com que a  inteligência artificial pudesse interpretar os humanos e agir como tal.

Por essa razão, o campo de estudo de inteligência artificial é tão multidisciplinar. Além da filosofia, outras áreas que têm impacto neste campo de estudo são:

  • Matemática;
  • Estatística;
  • Neurociência;
  • Linguística.

O que temos hoje disponível em termos de tecnologia de AI é o auge do desenvolvimento. São algoritmos altamente qualificados e que, apesar de ainda não conseguirem agir 100% igual ao cérebro humano, fazem coisas incríveis.

A tendência é que os estudos sigam evoluindo e a inovação nunca pare. 

Se um dia teremos uma máquina que pensa exatamente como um humano, não sabemos, mas o sonho está vivo (tanto nos filmes de ficção científica, quanto no coração dos cientistas).

Robôs e AI

De acordo com a Robotics Industries Association, sediada nos Estados Unidos, um robô é qualquer dispositivo automático que tenha conexões capazes de se realimentar e dispensem a ação de controle humano para realizar determinadas atividades.

Os robôs fazem parte da história da inteligência artificial e a AI faz parte da história dos robôs.

O nível de capacidade do robô depende do algoritmo criado, sendo que eles podem chegar a atingir altos níveis de conhecimento, através de técnicas de aprendizado de máquina.

Em muitos casos, os robôs não são humanóides, como vemos em filmes, e sim apenas uma máquina capaz de trabalhar o algoritmo de inteligência artificial e realizar tarefas predeterminadas.

Timeline da evolução da inteligência artificial

Confira os principais fatos, contribuições e descobertas sobre AI:timeline_historia_inteligencia_artificial

 

[1942] Bombe desvenda a máquina Enigma
bombe_enigma_aiA Bombe foi um sistema criado por Alan Turing e time, durante a Segunda Guerra Mundial, para decifrar as mensagens criptografadas pela máquina Enigma, que era usada pelos Alemães. O sucesso veio quando a Bombe foi capaz de entender, através de padrões de lógica para interpretação, um recado sobre a localização das tropas inimigas.


[1950] O Teste de Turing
alanturing_teste
Turing questionou sobre a possibilidade, e capacidade, das máquinas pensarem como humanos, e assim surgiu um teste para determinar se uma máquina conseguiria mostrar algum comportamento inteligente. O teste consiste em uma pessoa A, falando com outras duas (pessoa B e um robô), sem se verem, e ela (pessoa A) tem que determinar quem é o humano (pessoa B), e quem é o robô. Se a máquina conseguir enganar a pessoa A, ela vence o teste.


[1956] O pai da inteligência artificial: John McCarthy
john_mccarthy
Apesar de Turing ter começado a questionar sobre o pensamento das máquinas, foi John McCarthy quem cunhou a nomenclatura inteligência artificial, e apresentou no Dartmouth Summer Research Project. O renomado Cientista da Computação foi responsável pelo avanço nos estudos sobre o tema, e contribuiu também com a criação da linguagem de programação LISP.


[1961] O robô industrial Unimate
robo_industrial_unimate
Considerado o avô dos robôs industriais, o Unimate foi o primeiro robô industrial a ser criado, e realizava apenas ações repetitivas, sem utilização de inteligência artificial. Ele consistia em um braço hidráulico, e foi muito utilizado por montadoras de carros para automatizar os processos de soldagem. Seu inventor foi George Devol.


[1964] Primeiro chatbot: Elizafirst_chatbot_elizaO chatbot Eliza foi a maior inovação da época, pois foi o primeiro a usar NLP — do Inglês, Natural Language Processing, que é como a máquina interpreta a linguagem humana. Criado por Joseph Weizenbaum, Eliza foi usado para terapia, e simulava a conversa entre máquina e humano.


[1969] Robô Shakey
shakey_the_robot
Shakey está hoje no Museu de História da Computação, na Califórnia, mas quando foi lançado, o robô uniu pesquisas avançadas em diversas áreas: robótica, NLP e visão computacional. O projeto de criação aconteceu  entre os anos de 1966 e 1972, em Stanford, e foi liderado por Charles Rosen, fundador do Stanford Research International.


[1997] DeepBlue Vence Jogo de Xadrez
DeepBlue_chess
Este foi um supercomputador com aptidão específica para jogar xadrez, e tinha 256 processadores, capazes de analisar 200 milhões de possibilidades de jogadas por minuto. A vitória do DeepBlue contra Garry Kasparov, o maior campeão de xadrez da época, foi um marco para a história da AI.


[1998] Kismet: o robô equipado de sentimentos
kismet
Considerado como um dos primeiros robôs a demonstrar alguma interação emocional ou social, ele tinha uma aparência caricata e levou quase três anos para ser desenvolvido. Os resultados que ele conseguia atingir eram relacionados a expressões faciais, vocalizações, ajustes de cabeça e olhos. Um robô fofo.


[2002] Roomba: mais que um aspirador de pó
Roomba_aspirador
A primeira versão do Roomba contava apenas com sensores para que o robô não ficasse preso em móveis ou caísse da escada, por exemplo. Ele era inteligente, mas não chega perto da versão mais atual, que é um iRobot capaz de medir o tamanho do espaço a ser limpo, de identificar obstáculos e de lembrar quais rotas funcionam melhor. Além da possibilidade de comando de voz integrado com Google Assistant ou Alexa.


[2011] Siri
siri_apple
A Siri dispensa comentários! Essa assistente virtual revolucionou a maneira das pessoas usarem a tecnologia de voz. Ela é capaz de responder perguntas, realizar ações solicitadas pelo usuário, como chamadas e agendamentos, e fazer recomendações. Ela tem uma interface simples de interação.


[2011] Supercomputador IBM Watson
supercomputador_IBMO Watson é uma plataforma de inteligência artificial em grande escala, muito usada para processar dados, reconhecer a linguagem natural humana e automatizar o raciocínio. O supercomputador ganhou, inclusive, de dois campeões do programa Jeopardy, de perguntas e respostas.

[2014] Alexa
alexa_assistente
Criação da Amazon, ao falar ‘Alexa’, ela automaticamente responde e se conecta ao aparelho que você desejar, seja um auto-falante ou uma TV. Essa assistente virtual é capaz de responder perguntas, tocar músicas, falar sobre o tempo, notícias, esportes, e qualquer outro tema. Ela também ajuda a fazer compras no site da Amazon.


[2017] AlphaGo
alphago_aiEste programa de computador foi criado exclusivamente para jogar Go, e já teve diferentes versões. A mais atual é AlphaGo Master, lançada em 2017, na Future of Go Summit, e que venceu o jogador número um do ranking mundial: Ke Jie. Esta AI usa redes neurais artificiais como técnica de aprendizado.

 

A AI está cada vez mais presente em nossas vidas, e a tendência é que isso continue aumentando, já que a história da inteligência artificial não acaba por aqui.

Com certeza veremos grandes avanços nos próximos anos, tanto no âmbito de tecnologias para uso pessoal, quanto para empresas que desejem aprimorar o atendimento ao consumidor e esforços de marketing digital.

 

personagens escrevendo

 



assinatura_teamalana

 

Você também pode gostar:

Insider

[Podcast] Os desafios da inteligência artificial na comunicação

Para muitos, a inteligência artificial só existe em filmes ou em teorias de conspiração sobre o fim do mundo. Apesar de ...

Insider

Alana AI expande atuação na América Latina

Fundada em 2015, a Alana AI está abrindo escritórios no México e em Porto Rico. Hoje, a empresa de inteligência artifici...

Insider

[Vídeo] O que muda com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)?

Você sabia que a Lei Geral de Proteção de Dados foi sancionada em Setembro deste ano e passará a valer a partir do últim...

Receba insights sobre
Inteligência Artificial por e-mail,
na medida certa.