×
Alana AI e seu novo escritório virtual no Gather Town:
Introdução
Inscreva-se
Por dentro da Alana

Alana AI e seu novo escritório virtual no Gather Town

Antes restrito a alguns profissionais, o home office precisou virar a realidade de milhares de trabalhadores no Brasil e no mundo por causa da pandemia…

Tempo de leitura: 7 min

Antes restrito a alguns profissionais, o home office precisou virar a realidade de milhares de trabalhadores no Brasil e no mundo por causa da pandemia do coronavírus. Essa foi a alternativa encontrada por diversas empresas para manter a produtividade e, ao mesmo tempo, preservar a saúde dos funcionários.

Um estudo da empresa de pesquisa Hibou e da plataforma de dados Indico, revelou que, já em 2020, 60% dos brasileiros estavam trabalhando remotamente, e 41,6% destes utilizavam ferramentas de videoconferência diariamente.

Com isso, as empresas não só tiveram que adaptar seu ambiente de trabalho, mas seus muitos processos e até mesmo metodologias de trabalho. Isso acelerou a adoção de novas ferramentas disponíveis para otimizar a comunicação no dia a dia, principalmente em empresas de alta performance, como a Alana AI.

Neste artigo, vamos relatar nossa experiência com a plataforma Gather.Town e como sua adoção permitiu que nossa cultura de crescimento acelerado pudesse ser mantida e otimizada através de um novo ambiente para melhor comunicação entre nossos colaboradores.

Adequando nossa cultura de alta performance ao trabalho remoto

Mesmo antes da pandemia, sempre adotamos uma cultura de trabalho remoto muito bem estruturada. Visto que temos um time global, com profissionais espalhados por diferentes países e regiões do Brasil, privilegiamos o uso de uma variedade de ferramentas de comunicação interna para possibilitar a integração de nossas equipes.

Porém, desde o ano passado, com as novas condições em que o trabalho remoto passou a ser realizado e o crescimento de nossa equipe de forma exponencial, vimos a necessidade de adaptar nosso canal de comunicação para assegurar que a cultura de alta performance de uma startup como a Alana AI também trouxesse delimitações claras de respeito aos espaços de cada colaborador. Foi assim que encontramos o Gather Town.

O que é o Gather Town?

O Gather é uma plataforma que nasceu para ajudar as pessoas a se reunirem em ambientes virtuais, independentemente do motivo, seja para casamentos, eventos sazonais ou, apenas para um dia normal no trabalho ou na universidade. Imagine um ambiente onde cada usuário tem seu avatar personalizável e os encontros neste espaço são os gatilhos para iniciar uma videoconferência. Basta manter o microfone e a câmera conectados que as janelas de interação surgem na tela para iniciar a conversa.

A plataforma usa tecnologia de áudio espacial, popular em video games, para que os usuários possam ter a sensação de estarem se encontrando. Esta tecnologia basicamente permite que você ouça a voz de alguém quando você está perto desta pessoa e mais suave quando você se afasta.

Nos últimos meses, à medida que trabalhadores remotos buscavam maneiras melhores de interagir uns com os outros, a ferramenta acumulou mais de 4 milhões de usuários pelo mundo.

A startup já gera uma receita mensal de US$ 400mil e recentemente recebeu um aporte de US$ 26 milhões em uma rodada da Série A liderada pela Sequoia Capital, renomada empresa de venture capital do Vale do Silício que há algum tempo aportou para unicórnios como Zoom e Slack.

Somos pioneiros no Brasil!

Como uma startup de vanguarda, aficionada por soluções inovadoras e revolucionárias como a nossa e, considerando que temos um time predominantemente bilíngue, o que minimiza o fato da plataforma estar apenas disponível em inglês, adotamos o Gather após um período de teste realizado com alguns líderes de squads diferentes. A melhora na conexão entre estes colaboradores que já usavam a plataforma foi evidente!

Por ser um sandbox, pudemos recriar nossa sede virtualmente, cuidando dos mínimos detalhes, desde a identidade visual à disposição das mesas de cada squad. Pode aparentar ser algo superficial, mas na verdade é super importante: são signos que ajudam a construir e transmitir mensagens sobre nossa empresa, que não devem ser perdidas pela distância física de nossos times.

“Com a ascensão do trabalho remoto, temos uma oportunidade única de proporcionar uma experiência de trabalho muito melhor para as pessoas, com mais autonomia física e mais pluralidade no nosso quadro de colaboradores. Hoje temos na Alana AI pessoas de todos os lugares do mundo, algo que não seria possível numa operação centralizada em nossos escritórios físicos, que estão em São Paulo e Londres. Temos uma grande chance pela frente e como vamos administrá-la fará toda a diferença para ela cumprir essa promessa positiva.” destacou nosso CEO Marcel Jientara, em nosso último Happy Hour virtual realizado no pátio de nosso escritório no Gather.

Devido ao ótimo trabalho de nossos times de Cultura e Management, a adoção foi super fluida, mesmo considerando nossos mais de 40 colaboradores, e a taxa de aceitação foi praticamente unânime.

“A possibilidade de, por simples aproximação, você conseguir falar (por voz) com um colega, exatamente como na experiência do escritório físico tradicional, também torna tudo mais confortável e elimina ‘aquela roupagem de videocall’. Ninguém precisa ficar marcando mil reuniões para alinhar algo que, se não puder ser melhor feito em uma mensagem no Google Chat, pode ser incrivelmente realizado em um tapinha no ombro na mesa virtual do colega”, comentou Juliana Soares, nossa Content Manager.

Benefícios para a empresa

Podemos compartilhar diversos pontos positivos desde a implementação do Gather no dia a dia da Alana AI, mas escolhemos listar os principais, que produziram os impactos mais relevantes na companhia:

Proximidade entre times
Apesar de existir um distanciamento natural entre alguns times, principalmente entre técnicos e não-técnicos, como por exemplo Marketing e Engenharia, o Gather aumentou a possibilidade de conexão entre os squads no ambiente de trabalho e quebrou alguns mistérios como “quem será esse tal de Matheus Lino, da Engenharia?”

Não só em encontros promovidos pelo time de Cultura, é possível simplesmente “trombar” com alguém de outro squad pelos corredores e se conhecer melhor.

A personalização de status com frases e emojis também ajuda a conhecer melhor cada colega. Nosso Head of Operations, Guilherme Penna, está sempre com seu lema exposto: “🧙‍♂️ Trust the process” (em português: confie no processo).

Proximidade da liderança
Nossos fundadores são mais acessíveis a todos os membros, independentemente de cargo ou squad. Sempre é possível observar se nosso CEO está disponível, sentado em sua sala de estilo retrô dark. Basta enviar uma mensagem privada para ele pelo chat e se aproximar de sua mesa.

No âmbito dos squads, a proximidade é ainda maior. O líder está sempre sentado a poucos metros, ou melhor, pixels de distância de qualquer membro que precisar tirar alguma dúvida rápida.

Internacionalização
Só em uma plataforma como o Gather podemos realizar a façanha de reunir “fisicamente” nossos profissionais multidisciplinares que estão espalhados pelo mundo. Podemos conectar nossas sedes de São Paulo e Londres ao nosso novo hub de expansão para América Latina, em Porto Rico, por exemplo.

Alinhamento cultural
Temos uma fácil visualização para se inspirar no comportamento de outros times no ambiente virtual, fortalecendo assim a cultura e melhores práticas de utilização dos espaços, como as salas de reuniões, as cápsulas de 1×1, entre outros.

Separação de ambientes: Casa e Trabalho
Além de localizar melhor o colaborador como um todo, todos voltaram a ter um local de trabalho para “chegar e sair”, em sua jornada diária. Para as pausas de descanso e horário de almoço, cada pessoa pode levar seu avatar para a nossa cozinha ou outros ambientes de descompressão, como nossa sala de jogos, sinalizando que não está disponível no momento.

Por ser uma plataforma Desktop, ela não invade outros ambientes privados, como o celular das pessoas. Isso ajuda a manter a clareza da divisão entre os espaços pessoal e profissional, onde o colaborador só pode ser acessado quando estiver de fato por ali, em seu horário e local de trabalho, assim como era antes, no office tradicional.

Onboarding mais inclusivo
Com todos os recursos disponíveis na plataforma, a própria organização do trabalho e das equipes pode ser melhor compreendida pelos novos colaboradores, que fazem o onboarding remoto e muitas vezes poderiam ficar um pouco confusos no início. As mesas compartilhadas de cada squad, divididas por cores, assim como as salas de reuniões, tornam a experiência de adaptação muito mais visual e simples para localizar quem é cada pessoa, como estão desenhados os squads e etc.

Bem-estar
As reuniões se tornaram, além de mais objetivas, muito mais prazerosas. Uma experiência virtual pode ser mais visual, estimulante e tangível.
Esse novo ambiente fortaleceu iniciativas que já realizamos internamente, como por exemplo, nosso Happy Hour virtual. Agora podemos reunir  toda a empresa em nosso jardim exclusivo no Gather.

Por um ambiente de trabalho mais colaborativo

Por fim, é importante sabermos que a ferramenta pode contribuir com essa realidade mais colaborativa e inclusiva, mas é preciso saber como.

Recomendamos que outras empresas inovadoras de crescimento acelerado, como a Alana AI, se atentem para oferecer um ambiente de trabalho mais adequado às necessidades de seus colaboradores, sem perder o alinhamento e compromisso com a alta performance. Principalmente no ecossistema de startups, em que muito falamos sobre disrupção, a valorização de nossos talentos é sem dúvidas parte da construção de uma cultura cada vez mais inovadora, que propicia um espaço para que se formem não só lideranças de alta performance, mas também abastecidas pela energia de realização de sonhos e projetos pessoais.

Indique este artigo para seus colegas de trabalho e amigos que atuam em diferentes segmentos para ajudarmos a construir um ambiente mais colaborativo e saudável para todo mercado de trabalho.

Recomendação de leitura: Pandemia e democratização da Inteligência Artificial no Brasil

Sobre a Alana AI

Fundada em 2015, a Alana AI é uma startup global especialista em inteligência artificial e NLP, que nasceu com o objetivo de escalar e humanizar as relações entre marcas e clientes, automatizando os departamentos de marketing e customer experience, fazendo com que as pessoas se concentrem em ações estratégicas de real impacto em seus negócios. Nossa inteligência artificial proprietária foi criada para interagir, engajar e atender consumidores de forma automática, personalizada e humanizada em qualquer canal digital. Nossa solução oferece o melhor dos dois mundos: escalabilidade, por meio de automação rápida em volume, e qualidade, por meio de linguagem natural em interações personalizadas. A Alana AI acaba de atingir US$3 milhões em vendas brutas em um ano de pandemia.